Atitude Sadia

Parte da área para reflorestamento

Figurando como exemplo de responsabilidade ambiental, a Sadia, empresa brasileira do setor alimentício, fechou parceria com a OPA para o projeto Atitude Sadia. A ação teve coordenação da gestora de projetos da OPA na época, Polyanna Duarte. 

Foram realizadas, às margens do Rio Uberabinha, atividades de plantio tradicional de espécies nativas do cerrado, aliadas a técnicas alternativas para a construção de um corredor ecológico, permitindo a relocação e a conservação de organismos da fauna e flora locais.

Em 2006, este projeto propiciou o plantio de 7.471 mudas, promovendo a restauração de uma área de aproximadamente nove hectares (o que corresponde a 90 mil metros quadrados), de propriedade da empresa. Além disso, foram realizadas ações de sensibilização envolvendo alunos de escolas públicas de Uberlândia, localizadas em torno da empresa.

Entre os meses de outubro e dezembro, cinco escolas puderam participar do projeto. Cerca de 500 alunos da Escola Municipal Guarda Antônio Rodrigues Nascimento, da Escola Estadual Antônio Tomaz Rezende, da Escola Estadual Jerônimo Arantes, da Escola Municipal Afrânio Rodrigues da Cunha e do projeto social do SESI Gravatás plantaram mudas e se sensibilizaram perante a importância da conservação do cerrado e das margens do Rio Uberabinha.

Assim, estimulando a interação entre a flora e a fauna local aliada à educação ambiental que a organização oferece, o que se vê é a sensibilização de um maior número de pessoas para a consciência ambiental da região. 

O projeto contou com uma equipe de profissionais especializados. Teve apoio da Universidade Federal de Uberlândia, através dos Institutos de Biologia, Geografia e de Ciências Agrárias, além dos voluntários e sócios da OPA, que foram empenhados em contribuir para a qualidade desse projeto.

 

 

Conheça outros projetos da OPA



Dicas

Exerça o Protocolo em casa

Leia mais

Exerça o Protocolo em casa

Dicas fáceis para seguir uma postura de preservação

Medidas simples incluem mais cortinas e persianas para evitar a entrada de luz solar em climas quentes, o uso de lâmpadas mais eficientes e melhor ventilação. "Evite erguer uma casa maior do que o que você precisa" é uma das dicas do Protocolo de Kyoto.

Fonte: Folha de S.Paulo

Logotipo da OPATopo

OPA! Organização para a Proteção Ambiental
Av. Marcos de Freitas Costa, 84 - Sala 5
Bairro Daniel Fonseca
CEP 38400-328 - Uberlândia - MG - Brasil

Licença Creative Commons Desenvolvido por FSaldanha Comunicação